Castanhal recebe primeiro curso técnico têxtil da região Norte

Publicado em 14/09/2018 11:33h

Senai Novidades

Castanhal recebe primeiro curso técnico têxtil da região Norte

O SENAI Cetiqt e o SENAI Pará, em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet) e a Companhia Têxtil de Castanhal (CTC), iniciaram o primeiro Curso Técnico Têxtil in-company da região Norte. O curso acontecerá na unidade do SENAI no município de Castanhal, sendo 80% na modalidade a distância e 20% na modalidade presencial. A iniciativa visa formar mão de obra qualificada para o setor de produção têxtil no Estado.

O SENAI Cetiqt, um dos maiores centros latino-americanos de produção de conhecimento aplicado à cadeia produtiva da indústria têxtil, será responsável pela gestão e operacionalização do curso, além de providenciar o Ambiente Virtual de Aprendizagem. Já o SENAI Pará disponibilizará os instrutores do módulo básico, que irão ministrar os encontros presenciais a serem realizados na sede da CTC. A turma será composta por 52 alunos - 27 colaboradores da companhia e 25 membros da comunidade - e terá encontros presenciais uma vez ao mês.

O curso tem como objetivo planejar e coordenar os processos têxteis, controlar a qualidade e as características dos produtos e desenvolver novos produtos e processos, seguindo normas e procedimentos de qualidade, de meio ambiente, de saúde e segurança do trabalho.

O presidente do Conselho Técnico Consultivo do SENAI Cetiqt, Agnaldo Diniz, destaca o potencial do setor têxtil e como ele pode gerar emprego para os alunos que se formarão na área. “A indústria têxtil é a segunda maior em termo de empregabilidade no segmento da transformação, isto é, estes alunos, além de serem pioneiros neste curso, já entram em mercado um aquecido”, diz o presidente. “Com a união destes parceiros, preocupados com o desenvolvimento do Estado e das pessoas, trabalhos como este dão certo”, completa o diretor regional do SENAI Pará, Dário Lemos.

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), só em 2017 foram criados 3,5 mil novos postos de emprego no setor têxtil. Para 2018, espera-se que o número seja de 20 mil. Caso a projeção se confirme, 1,5 milhão de trabalhadores estarão no setor. Calcula-se que hoje há cerca de 1 milhão e meio de trabalhadores no segmento. Um cenário animador para Edson Marinho, aluno do curso. “Eu sempre desejei fazer esta qualificação, mas como só tinha em outros estados eu nunca consegui. Agora vou agarrar esta oportunidade com muito empenho e ingressar de vez neste ramo”, comenta o mecânico de 47 anos.

O curso terá carga horária total de 1.340 horas – 1.072 horas no Ambiente Virtual de Aprendizagem (80%) e 268 horas de atividades presenciais (20%) - e duração de 23 meses.

 

SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
X