Notícias

SENAI homenageia empresas e voluntários que trabalharam na recuperação de respiradores durante a pandemia do Covid-19

SENAI homenageia empresas e voluntários que trabalharam na recuperação de respiradores durante a pandemia do Covid-19

SENAI homenageia empresas e voluntários que trabalharam na recuperação de respiradores durante a pandemia do Covid-19

Desde o final de março, quando a pandemia do novo coronavirus começou a se intensificar no Pará, uma rede de voluntários, liderados pelo SENAI Pará, iniciou o trabalho de recuperação de respiradores em hospitais públicos e filantrópicos, inicialmente fazendo as reparações nos próprios estabelecimentos de saúde.  Com a alta da demanda, foi preciso criar, no início de abril, uma base na unidade do SENAI Getúlio Vargas, em Belém, para onde os aparelhos danificados passaram a chegar diariamente.

O grupo, batizado de Parceiros SENAI de Manutenção de Respiradores Pela Vida, trabalhou de maneira integral, inclusive finais de semana e feriados, para recuperar os aparelhos, peças fundamentais na luta contra o coronavírus. Tanto esforço e amor pelo próximo alcançou um marco de 75 respiradores recuperados, para 16 unidades de saúde de Belém e de outros 10 municípios do Pará. 

Nesta quinta-feira (17/09) os 34 voluntários que participaram do projeto receberam placas de homenagem em reconhecimento ao heroico trabalho, que ajudou a salvar muitas vidas. Empresas parceiras também foram homenageadas. Renan Pires, instrutor do SENAI, foi um dos voluntários do projeto. “A caminho do SENAI víamos o desespero das pessoas por perderem seus familiares por falta de respiradores, e isso trazia angústia para nós. Então o fato de ter conhecimento técnico e poder aplicá-lo na recuperação desses aparelhos foi uma experiência única, satisfatória e gratificante”, diz o profissional. 

Uma das principais parceiras do projeto foi a Biomeditech, indústria especializada em engenharia clínica, que contribuiu decisivamente com sua expertise no mercado e cedendo profissionais para a ação. “Segundo estatísticas, cada respirador tem potencial para salvar até 10 vidas, e nós recuperamos mais de 70. Então, por aí, vemos a importância que foi essa ação. Juntamos nossa expertise com a estrutura já existente do SENAI e o resultado foi muito bom, dentro do possível”, destaca Ramilson Machado, Técnico Sênior da Biomeditech. 

O presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), José Conrado Santos, exaltou o trabalho dos voluntários e das indústrias parceiras do projeto. “Este é momento de agradecer a todos que deixaram famílias, seu descanso para poder estar aqui, trabalhando de 12 a 14 horas por dia, inclusive nos domingos e feriados. Isso mostra o poder da união das indústrias, bastante participativa nesse momento, e do paraense de maneira geral. Estamos muito orgulhosos e essa homenagem é o mínimo que podemos fazer”, comenta Conrado.  

A ação faz parte da Iniciativa + Manutenção de Respiradores, uma rede voluntária mobilizada pelo SENAI em todo o Brasil, com grandes indústrias e instituições, que atende gratuitamente hospitais e unidades de saúde públicos ou filantrópicos. No Pará, o grupo conta com a participação de instrutores do SENAI, voluntários e técnicos da empresa Biomeditech.  A BLB Eletrônica, ALB Engenharia Hospitalar, Vale, MS Medical, EBEM Engenharia Hospitalar, Macedo Hospitalar, Tecsaúde Engenharia Hospitalar e o Instituto Votorantim também apoiam a iniciativa.

 

 

 

 

 

 


Compartilhar:
LOCALIZAÇÃO
Tv. Quintino Bocaiúva, 1588 - Nazaré -
66035-190 - Belém/PA
CONTATOS
(91) 4009-4770
contato@senaipa.org.br
SIGA O SENAI